Escola E.B. 2,3 de Santa Luzia

Designação do Projeto: Escola E.B. 2,3 de Santa Luzia

Código do Projeto: ALT20-02-5673-FEDER-000058

Objetivo principal: Elevar a qualificação dos jovens e adultos, reforçando a qualidade da educação e formação.

Região de intervenção: Alentejo

Entidade beneficiária: Município de Elvas

Data de aprovação: 27/12/2018

Data de inicio: 17/07/2017

Data de conclusão: 31/12/2021

Custo total elegível: 7.723.227,11€

Apoio Financeiro da UE: 6.494.461,68€

Apoio Financeiro público nacional/regional: 1.228.765,43€

Esta operação consiste na intervenção da Escola EB 2,3 de Santa Luzia. O edifício da escola atual é um projeto tipo “Brandão”, constituído por vários pavilhões da década de 80 do século passado, que previa uma construção rápida com preços controlados. Quer os edifícios quer os espaços exteriores apresentam elevadas patologias o que reforça a intervenção urgente no espaço escolar. Os edifícios não cumprem a atual legislação no que diz respeito ao conforto térmico e acústico, o que implica maiores gastos energéticos e maior desconforto na utilização dos espaços. No que diz respeito às condições de acessibilidade os espaços, quer interiores quer exteriores, também não cumprem com os dispostos regulamentares, existindo assim muitas barreiras arquitetónicas, inclusivamente no interior das salas de aula, onde existem dois níveis de piso, não existindo instalações sanitárias adaptadas para deficientes motores. Propõe-se a Câmara remodelar o espaço, pelo que o novo edifício desenvolve-se em forma de “U” e é constituído por dois pisos. No piso 0, o átrio de acesso principal divide o edifício em duas zonas, uma para os serviços administrativos, salas de professores e quatro departamentos com os respetivos gabinetes de trabalho, e a outra para os espaços sociais, onde se encontram o auditório, centro de recursos, salas de laboratórios, sala de convívio, bar, cozinha e refetório. A nova localização do edifício implicará a alteração do
ponto de acesso principal à escola. Num dos extremos da sua forma, com acesso coberto pelo exterior, encontra-se o pavilhão desportivo/ginásio com os respetivos balneários de apoio. No piso superior ficam localizadas as salas de aula gerais e de artes visuais com os respetivos espaços de apoio/arrumação, sala de música, sala de atividades e duas salas de informática. Em termos de arranjos exteriores na zona exterior central definida pela forma de “U” do edifício é desenhada um espaço dinâmico que permite, através da exploração de pequenas diferenças de cotas, instalar muros que se transformam em bancos permitindo a criação de zonas diferenciadas. Em toda a periferia do recinto escolar será criada uma zona verde, com arbusto e árvores, que virá diluir o impacto visual da vedação da escola. Os diferentes níveis das plataformas do lote serão vencidos por meio de escadas e rampas que vão garantindo a acessibilidades de todos. À cota do primeiro andar do novo edifício fica localizado um espaço de recreio e desporto, com campo de jogos, complementando com a existência de pequenas bancadas.
São vários os objetivos que se pretendem alcançar com a presente operação, tais como:
– Modernizar a escola, colmatando situações deficitárias e melhorando as condições para a educação e o ensino, em complemento das ações de melhoria da qualidade do sistema;
– Criação de melhores condições de conforto e funcionalidade ao estabelecimento (o bem-estar e o aproveitamento escolar dos alunos é, em grande parte, condicionado por estas condições);
– Aumento das condições de segurança do estabelecimento de ensino;
– Melhoria do sistema de ensino;
– Elevar a qualificação dos jovens e adultos reforçando a qualidade da educação e formação;
– Melhoria da competência adquiridas pelos alunos, contribuindo para o seu sucesso escolar e profissional.
Quanto aos resultados esperados, os indicadores de resultado e realização contratualizados são:
Realização:
Capacidade das infraestruturas de acolhimento de crianças ou de educação apoiadas = 750 (N.º);
Novas salas de aula – 25 (N.º)
Resultado: Alunos inscritos no estabelecimento de ensino no ano letivo seguinte ao término da intervenção – 750 (N.º)

Âmbito: ISO 9001:2015 - Receção dos pedidos dos munícipes, no âmbito das competências do Município de Elvas; Consequente tramitação para os serviços municipais, quando aplicável e resposta final ao pedido dos munícipes.

 

Copyright © 2020 Município de Elvas