Há 46 anos, no nosso País, o 1º de maio é o Dia do Trabalhador. Na nossa organização social, podemos considerar que trabalhador é todo aquele que tem uma atividade pela qual faz alguma coisa para a comunidade e é remunerado por tal. Num leque muito aberto: do operário ao intelectual, da agricultura aos serviços, do comércio à indústria, de quem trabalha por conta própria aos que trabalham para outras entidades.

O Dia do Trabalhador, em 2020, obriga-nos a ir mais longe: a pensar nos que trabalham e nos que não podem trabalhar, em especial nos milhares que deixaram de poder ter a atividade profissional que permitia sustentação ao próprio e aos seus.

Sei, por isso, que este 1º de maio de 2020 surge nas nossas vidas em período de grande incerteza.

Ainda assim, para todos os trabalhadores do concelho de Elvas e aos elvenses que trabalham fora do município, desejo que, em breve, seja possível retomar uma atividade laboral digna e integrada nos novos desafios de todos nós.

Por fim, para todos os que agora estão na chamada linha da frente, reconheço e agradeço o trabalho que têm desenvolvido, nas últimas semanas, tão intensamente, a favor de muitos de nós.

Nuno Mocinha

(Presidente da Câmara Municipal de Elvas)