[kc_row use_container=”yes” _id=”453838″][kc_column width=”12/12″ content_offset=”no” offset=”center” parallax=”no” parallax_speed=”50″ video_background=”no” images_background=”no” images_background_animation_in=”fadeIn” images_background_animation_out=”fadeOut” images_background_autoplay_timeout=”4000″ images_background_parallax_speed=”50″ overlay_background=”no” overlay_background_deg=”90″ overlay_background_percentage_start=”0%” overlay_background_percentage_end=”100%” _id=”262081″][kc_column_text content_offset=”__empty__” _id=”969468″]

Após levantamento de preocupações por parte da população relativamente à qualidade da água proveniente da rede pública, o Município de Elvas solicitou esclarecimentos à EPAL (Empresa Portuguesa de Águas Livres, S.A.) relativamente a esta questão.

A EPAL, em resposta ao Município de Elvas, informou que o agravamento das condições na captação de água bruta da albufeira do Caia originou uma perturbação no tratamento, o qual foi prontamente ajustado, continuando a estar garantido o cumprimento de todos os parâmetros legais da qualidade da água fornecida pela ETA do Caia. O cumprimento destes parâmetros é atestado através de controlo analítico realizado em Laboratórios Acreditados.

[/kc_column_text][kc_separator _id=”66017″][/kc_column][/kc_row]