O vice-presidente da Câmara Municipal de Elvas, Cláudio Carapuça, assinou esta terça-feira 29, o contrato de financiamento da candidatura “Turismo Literário de Elvas, Chave do Reino”, em Évora, no Auditório do Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora.

A sessão pública de assinatura de contratos de financiamento na região do Alentejo e Ribatejo, integrada na Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, Programa Valorizar, contou com a presença do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, e da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

A candidatura de Elvas estrutura-se na criação de três Rotas de Escritores e Obras Literárias (Rota de Escritor – António Sardinha; Rota de Obra Literária – “A Cruz do Corcovado” de Camilo Castelo Branco; Rota de Obra Literária – “O Hissope” de António Dinis da Cruz e Silva) e a realização de um Festival Literário de carácter bienal, dedicado às três correntes literárias presentes em cada uma destas três rotas.

Associada às rotas, vão ser criadas três Residências Literárias de fim-de-semana onde três autores, numa estadia de três dias na cidade de Elvas, são convidados a visitar as rotas literárias e depois produzir uma crónica sobre a sua estadia por Elvas e a divulgação da mesma nos canais de comunicação.

A candidatura pressupõe também uma ação de formação turística no âmbito das rotas, obras e autores e panorama literário elvense.

Em Elvas ainda se encontram muitos dos lugares mencionados nas obras. Neste âmbito, é muito fácil realizar rotas autênticas, onde os turistas podem, não só viajar pelas obras literárias, mas também no tempo. O escritor António Sardinha, a obra literária de “A Cruz Do Corcovado” de Camilo Castelo Branco e a obra literária de “O Hissope”, de António Dinis da Cruz e Silva, são alguns dos autores que podem ter interesse para o público literário, quer nacional quer internacional.