Uma arruada, com a Charanga O Cavalinho, que teve início no Mercado Municipal e percorreu a zona comercial do centro histórico, marcou o arranque da iniciativa “Cultura sai à rua”, em Elvas, e que se prolonga até setembro.

O grupo animou o centro histórico da cidade, trazendo animação e alegria aos locais por onde passou. À noite, na Sé de Elvas, o fado foi rei, pelas vozes de dois artistas elvenses: João Tenreiro e Soraia Branco, e com muito publico a assistir, que aplaudiu entusiasticamente a atuação destes fadistas.

O objetivo desta iniciativa, passa por dinamizar este setor e e devolver aos elvenses uma oferta cultural rica e diversificada.

O programa prossegue esta quarta-feira, dia 10, feriado nacional, às 10 horas, comuma arruada pela Bandalheira Street, que tem início no Mercado Municipal e percorre a zona comercial do centro histórico. Pelas 21.30 horas acontece um concerto com os Alentejo Vadio, no ciclorama do Jardim Municipal. O grupo Voz Amiga da Terrugem percorre, com as suas músicas populares, o centro histórico de Elvas, a partir das 10 horas, de quinta-feira, 11, feriado.
Na sexta-feira, dia 12 junho, a animação é o mote, com uma arruada, no centro histórico, pelas 10 horas, com a presença da Gota d’Arte e Isekais. À noite, pelas nove e meia, no ciclorama do Jardim Municipal, há “Fado a duo”, com Jorge Góis & Raquel Maria.

O Grupo de Cantares D’ Aldeia de Santa Eulália, atua no sábado, dia 13, pelas 10 horas, num percurso que tem início no Mercado Municipal e se estende à zona comercial do centro histórico. Pelas nove e meia da noite, os Moda Nova atuam no ciclorama do Jardim Municipal.

As iniciativas têm entrada gratuita, sendo obrigatório o uso de máscara. Os bilhetes para assistir aos espetáculos podem ser recolhidos no Posto de Turismo, da Praça da República, até às 18 horas, do dia do espetáculo.