Vídeos

Investir em Elvas

Património Mundial

Eurocidade Badajoz-Elvas

Patrim. Cultural/Imaterial

Eventos

Sex. Mar. 03 | horas: 21:30 - 11:00PM
Cinema em março
Qua. Mar. 08 | horas: 18:00 - 01:00PM
Exposição "Acordar" na Casa da Cultura
Qui. Mar. 23 | horas: 21:30 - 11:00PM
4º ArtJazz Festival de Elvas
Sáb. Abr. 01 | horas: 08:00 - 07:00PM
Ciclo de Formação da AEE
Sáb. Abr. 08 | horas: 21:30 - 12:00AM
Grande Noite de Fados em Vila Boim
Sáb. Abr. 22 | horas: 22:00 - 11:59PM
Concerto 40 anos de carreira de Luís Represas em Elvas

ver mais [+]

Area Informativa

phone
Apoio ao Munícipe
800 207 969
 
Files-Upload-File-icon
Sugestões para:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Farmácias de Serviço

Plano Adopção de Animais


O Edificio

A primeira fundação do convento de São Francisco em Elvas data de 1518 num vale próximo às muralhas do séc. XIV que ainda cercavam a cidade, nuns terrenos doados por Genebra da Rosa e por Manoel Peçanha, fidalgo elvense. Tal localização não satisfez os monges devido à situação insalubre em que se encontravam.
O edifício actual teve a sua construção iniciada em 1591 quando D. Fernando da Silva e a sua esposa D. Beatriz de Brito doaram grande parte do terreno. Situado num alto junto ao Aqueduto da Amoreira, o convento tornou-se sempre alvo de assédio em período de guerra, tendo mesmo sido visto por alguns militares como um entrave à cidade. Deste lado o inimigo podia acercar-se sem ser visto e até mesmo instalar-se aqui para atacar a cidade. Assim aconteceu em 1658 e 1659 quando os espanhóis o ocuparam para esse efeito e também no início do séc. XIX aquando das invasões francesas. A artilharia da praça deixa o edifício várias vezes em ruína motivo pelo qual foi muitas vezes alvo de reconstruções. O convento de São Francisco de Elvas foi finalmente desocupado em 1834 pela Lei de expropriação dos bens das ordens religiosas, sendo logo em 1842 afecto ao Cemitério Público, construído após alterações na cerca do convento. Enquanto serviu de guarida aos frades franciscanos continha uma adega de azeite, cozinha, casa de prisão, enfermaria, livraria e 25 celas onde pernoitavam.
Em termos arquitectónicos o edifício está totalmente descaracterizado do seu aspecto inicial devido a obras aqui efectuadas nos séculos XVII, XVIII e XIX. Ainda assim é de uma monumentalidade interessante tendo a igreja na frontaria uma galilé encimada por uma janela com uma decoração concheada tendo no topo duas torres sineiras. O interior embelezado nas laterais por telas de enorme beleza, obras de Simão Rodrigues (1560-1629), dá acesso a um claustro pavimentado em calçada portuguesa e com cinco arcos cada tramo assentes sobre colunas de grantito. Todo o convento é desde 2006 ocupado pelo Arquivo Histórico Municipal de Elvas, motivo pelo qual sofreu obras de recuperação.
FaLang translation system by Faboba

   
  

Redes Sociais

FacebookTwitterRSS Feed
© 2012 Município de Elvas Todos os Direitos Reservados